• Maria De Fátima-Guga

Lagosta - Uma releitura da forma tradicional.

Atualizado: Jul 7


Repleta de Emoções Degustativas!!!


Por aqui, o final de semana foi de pura memória afetiva. A lembrança das lindas tardes de verão no Restaurante Preta, na Ilha de Itaparica.

Para compensar essa saudade resolvi fazer a receita do meu prato predileto, que sempre me proporcionou uma viagem despertada pelo sabor que sempre era tão bem embalado pela maravilhosa vista da nossa fascinante Baía de Todos os Santos.

Claro que essa receita tem, agora, uma releitura, porém com um pertencimento que suavemente permite sanar essa sensação!


O meu modo de preparo, vamos a dica?


Para minha receita, separei 04 lindas lagostas de tamanho médio e levei ao fogo no com mais ou menos 250 ml de água, fervendo por aproximadamente 10 minutos em fogo médio. Após o tempo acima citado, reserve até esfriar .


Enquanto isso, segui na separação dos ingredientes ( Dica: sempre deixe sua bancada organizada com todos ingredientes para facilitar o preparo e organização, isso é fundamental na hora de executar qualquer receita).


Coloquei 100ml de manteiga clarificada, o processo de clarificação eu faço em casa.


Para 04 lagostas eu utilizei 10g de alcaparras, porém fica a critério.


Macerei as alcaparras, misturei a manteiga clarificada , ao alecrim e a salsinha, e reservei.


Abrir as lagostas ao meio, retirei excessos, arrumei em uma travessa de vidro e coloquei as ervas maceradas sobre cada lagosta e polvilhei o queijo parmesão ralado na hora ( minha dica: uso da faixa azul)


Levei ao forninho por 10 a 15 minutos ou conforme o forno de vocês.


Minha dica

Eu servi a lagosta com um talharim apenas no azeite, alho e páprica doce, porém fica a critério o acompanhamento. No próximo post farei uma massa caseira com um molho 100% caseiro.








16 visualizações

(71) 986147161

  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Pinterest

©2020 por Inspiração - Gastronomia Afetiva. Orgulhosamente criado com Wix.com